Presidente disse que vetaria os R$ 5,7 bilhões propostos na LDO
Reprodução: iG Minas Gerais
Presidente disse que vetaria os R$ 5,7 bilhões propostos na LDO

A base do governo na Câmara articula a redução do fundo eleitoral na Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) . No projeto inicial, o governo enviou um texto com R$ 5,7 bilhões para verba eleitoral, mas o presidente Jair Bolsonaro disse que vetaria . Agora, para não desagradar o Centrão , estuda reduzir para R$ 4 bilhões. 

Segundo a Folha de São Paulo, essa é uma estratégia para adequar o discurso para 2022. O presidente dirá que conseguiu reduzir o ' Fundão ', enquanto mantém a base que o sustenta na cadeira presidencial. A verdade é que o valor mais que dobrará quando comparado às eleições de 2020. 

Segundo fontes do jornal, caciques do centrão gostam da proposta. Eles lembram que, em 2019, a ideia inicial era de aumentar o fundo de R$ 1,7 bilhão para R$ 3,8 bilhões. Ao final, o valor ficou em R$ 2 bilhões. 

Na época, o presidente disse que vetaria o valor. Vetou, mas não se esforçou para manter o veto após o projeto retornar do Congresso. 

"É uma cifra enorme, que no meu entender está sendo desperdiçada, caso ela seja sancionada. Posso adiantar para você que não será sancionada", disse Bolsonaro em entrevista à TV Brasil na noite de ontem.

Segundo ele, se essa verba fosse para as mãos do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, ele "recapearia todas as ferrovias". 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários