Distribuidoras fazem parcelamento pelo WhatsApp
Redação 1Bilhão Educação Financeira
Distribuidoras fazem parcelamento pelo WhatsApp

As distribuidoras de energia temem um novo aumento da inadimplência após o reajuste da bandeira vermelha nível 2. As empresas estão recorrendo a parcelamento da dívida em 12 vezes , renegociação até pelo WhatsApp e devolução de parte do valor pago ao consumidor .

A preocupação não é à toa. As empresas afirmam que perderam R$ 5 bilhões em 2020 em razão da pandemia e agora negociam com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) o reconhecimento do prejuízo.

Caso o argumento seja aceito, a tendência é que a fatura da crise acabe se tornando um fator a mais de pressão na conta de luz no futuro. Segundo fontes, o pagamento poderia ser repassado ao consumidor de forma parcelada nos próximos anos.

Segundo reportagem do GLOBO, a Enel, por exemplo, fez uma parceria com o aplicativo PicPay que concede 40% do valor de volta na primeira conta quando o pagamento é cadastrado no cartão de crédito, o chamado cashback.

Já a Light faz negociação individual caso a dívida seja superior a R$ 2 mil e esteja em atraso de mais de dois meses. A CPFL Energia, que atua em São Paulo e Rio Grande do Sul, classifica a inadimplência como “acentuada” e deu início a uma série de iniciativas, como parcelamento em até 12 vezes.

A Neoenergia, do Distrito Federal e mais 18 estados, realiza ações que vão desde a troca de resíduos por descontos na fatura e projetos educativos para ajudar na redução do consumo. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários