Post-it leiloado por R$ 63 milhões
O Globo
Post-it leiloado por R$ 63 milhões

Um pequeno rascunho de  Leonardo da Vinci  (1452-1519) foi vendido, nesta semana, por 8,9 milhões de libras, o que equivale a cerca de US$ 12,2 milhões (ou mais R$ 63 milhões ), um preço recorde para um desenho do mestre renascentista.

O delicado estudo feito com ponta de prata e intitulado "Cabeça de um urso" está inscrito numa folha de papel com pouco menos de 7cm nas quatro laterais, e é datado do início da d écada de 1480 . A peça foi incluída num lote da tradicional casa de leilões Christie's, que reúne obras de arte históricas de alto valor.

O desenho foi comprado, em único lance, por um colecionador que preferiu não se identificar. Não houve concorrência de licitantes por telefone ou internet. O preço final de US $ 12,2 milhões foi ligeiramente melhor do que os US $ 11,5 milhões dados em 2001 para o estudo "Cavalo e cavaleiro", rascunho igualmente com a assinatura de Da Vinci.

"Esses preços são absurdos", afirma Jean-Luc Baroni, um negociante de desenhos deixados por antigos mestres e com qualidade de museu.

Baseado entre Londres e Paris, o profissional diz que, se tivesse sido solicitado, avaliaria a obra em cerca de US $ 2 milhões:

"Você está comprando só um nome. Não tem nada a ver com o amor pelos desenhos", ele justifica. "OK, é o Leonardo... Mas é tão pequeno. É um selo postal."

De fato, o desenho é minúsculo, tem o tamanho de um post-it quadrado padrão. Mas a venda, realizada na última quinta-feira, foi vista por muitos especialistas como a última oportunidade de comprar um desenho original de Leonardo Da Vinci oriundo de uma coleção particular.

Você viu?

'Da Vinci é nome mágico'

Os preços de praticamente qualquer trabalho associado ao famoso artista italiano dispararam desde os surpreendentes US $ 450,3 milhões (o equivalente a R$ 1,7 bilhão) oferecidos, em 2017, para o quadro batizado de "Salvator Mundi".

Em junho, a Christie's vendeu uma cópia do século 17 de "Mona Lisa" por 2,9 milhões de euros, ou cerca de US $ 3,4 milhões. Na última quinta-feira, poucas horas antes da venda do desenho "Cabeça de um urso", a famosa sociedade de leiloeiros Sotheby's vendeu o que pode muito bem ser uma cópia da "Mona Lisa" do século 20 por 378 mil libras num leilão diário.

"Leonardo Da Vinci é um nome mágico", ressalta Anthony Crichton-Stuart, diretor da galeria de arte Agnews, em Londres, e que estava acompanhando a liquidação da Sotheby's.

Da Vinci era conhecido por criar animais "compostos" em sua arte, combinando elementos de diferentes espécies. Estudiosos associaram o desenho de um urso vendido na quinta-feira à famosa cabeça de um arminho no célebre "Dama com arminho", datado da década de 1490, e exposto no Museu Nacional de Cracóvia, na Polônia.

"("Cabeça de um urso") é um desenho muito bonito, muito poético", diz Stephen Ongpin, um especialista em desenhos antigos, que atua em Londres " O que eu gostei foi a ternura da representação. Não é como um desenho científico. Mas é pequeno."

Ongpin frisa que considera "correta" a avaliação da Christie's, visto que a estimativa refletiu um preço recorde para um desenho de Leonardo Da Vinci vendido há 20 anos.

Ongpin explica que a Christie's estava procurando algo parecido com o efeito causado pela venda de "Salvator Mundi" ao oferecer o desenho em sua noite de "venda excepcional", evento que atrai colecionadores ricos que ostentam objetos como troféus.

"Há um ou dois colecionadores particulares e um ou dois museus que poderiam ter comprado um desenho como este", esclareceu Ongpin. "Mas a Christie’s também estava procurando um comprador que não colecionasse desenhos e seria atraído apenas pelo nome."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários