O ministro da Economia, Paulo Guedes
Redação 1Bilhão Educação Financeira
O ministro da Economia, Paulo Guedes


O deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), que relatou a reforma tributária dos líderes da Câmara , afirmou que o ministro da Economia , Paulo Guedes , deixou de lado as reformas estruturantes e apresentou propostas que vão desencadear um aumento de impostos no país.

"O que ele [Guedes] quer na verdade é aumento de imposto, quer resolver o problema do caixa que ele precisa para dar vazão ao novo modo populista, que é o novo perfil que ele tem", afirmou em entrevista à Folha de S. Paulo.


Para ele, a proposta de reforma tributária de Guedes foi feita "em cima da hora” e não será aprovada no Congresso. A justificativa é que cumprir a promessa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de aumentar a faixa de isenção do Imposto de Renda vai custar empregos.

Para ele, as reformas não são mudanças, mas remendos. “Uma das propostas trata de tributação indireta e já contempla o aumento de alíquota da unificação do PIS e da Cofins para a CBS, com alíquota para 12%”, disse.

Para ele, em um momento de pandemia, enviar uma proposta que compromete a atividade econômica, penaliza as empresas, que são geradoras de emprego. “E agora essa proposta do IR também tem um impacto de aumento de arrecadação. Tanto é verdade que o próprio ministro já está admitindo esse posicionamento”, disse.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários