Banco acusa empresário de desvio milionário
Rafael Arbulu
Banco acusa empresário de desvio milionário

O banco digital, C6 Bank, acusa o empresário Francisco Maximiano, dono da Precisa Medicamentos , de desviar R$ 5 milhões de uma parceria entre as empresas . Maximiano é um dos investigados da CPI da Covid no Senado por suspeita de superfaturamento no oferecimento da Covaxin, vacina contra à Covid-19. 

De acordo com o processo, Francismo Maximiano repassou valores de um fundo de investimento em saúde criado com o C6 Bank, batizada de SaúdeBank, para a empresa Primares, que tem Maximiano como acionista. O fundo foi criado para capinear R$ 350 milhões em recursos de investidores, mas conseguiu chegar a marca de R$ 1,3 bilhão em valor de mercado. 

Em sua defesa, o empresário disse que esse tipo de transação para concentração de caixa é comum em empresas. Ele ressalta ser inocente das acusações, embora tenha perdido o processo de resolução de conflitos (arbitragem). O caso ainda corre na Justiça Comum. 

Maximiano é acusado de superfaturar a venda da Covaxin para o governo federal. Segundo as denúncias apresentadas na CPI da Covid, o empresário é responsável pela intermediação entre o Planalto e o laboratório indiano Barath BionTech, responsável pela produção do imunizante. 

Senadores pediram a quebra de sigilo fiscal, bancário e telefônico do dono da Precisa Medicamentos, que ainda é suspeito de obter favorecimento após alterações em uma medida provisória. Maximiano ainda deve prestar depoimento à CPI nos próximos dias. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários