Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados
Reprodução
Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Arhur Lira (PP-AL), voltou atrás sobre sua  afirmação de que o Brasil precisaria passar por um racionamento de energia para evitar um apagão decorrente da crise hídrica.  Segundo o parlamentar, será necessário apenas um incentivo "de maneira voluntária" ao "uso eficiente" da energia pelos consumidores.

“Falei há pouco com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, que esclareceu que a medida provisória não irá trazer qualquer comando relativo ao racionamento de energia. Será feito o incentivo ao uso eficiente da energia pelos consumidores de maneira voluntária”, disse em suas redes sociais.



Você viu?

A MP à qual se refere o presidente da Câmara prevê ampliar os poderes do Ministério de Minas e Energia na gestão dos recursos hídricos do país.

Mais cedo, em entrevista no Palácio do Planalto, Lira disse que para evitar um apagão, seria necessário "um período educativo, de algum racionamento, para não ter nenhum tipo de crise maior".

*Com informações da Agência Câmara 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários