Gol é condenada a pagar indenização a ex-funcionária
Guilherme Dotto
Gol é condenada a pagar indenização a ex-funcionária

Uma ex-funcionária que processou a Gol Linhas Aéreas será indenizada pela empresa. Isso porque a funcinária moveu uma ação contra a empresa pedindo ressarcimento por gastos com unhas e maquiagens, que eram exigências da empresa para o trabalho. A companhia terá de pagar R$ 150 mil com mais os gastos de beleza, que ficaram em R$ 300 mensais à autora. 

A Gol recorreu da decisão, mas perdeu nas instâncias em que impetrou recurso. A mulher trabalhou na empresa de 2009 a 2016 no aeroporto de Confins, em Belo Horizonte. Ela relatou que os gastos com a a aparência não eram compensados no salário, gerando um custo adicional. 

O Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais (TRT-MG) considerou para a ação encargos trabalhistas. Um dos julgadores entendeu que, para a padronização que a padronização de aparência que a empresa exigia, deveria ter acréscimos no salário da ex-funcionária. Procurada pelo portal UOL, a Gol não comentou o caso. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários