Auxílio Emergencial
Redação 1Bilhão Educação Financeira
Auxílio Emergencial

Termina nesta terça-feira (dia 1º de junho) o prazo para que os titulares do Bolsa Família  que não receberam a segunda parcela do auxílio emergencial , em maio,  contestarem a negativa do governo em pagar o benefício de até R$ 375.

Aqueles que julgarem ainda se enquadrar nos critérios determinados para a concessão do auxílio emergencial podem fazer a contestação no Portal de Consultas da Dataprev. A reclamação é feita sempre pela internet. A tela inicial solicitará CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento.

Veja  aqui o passo a passo para contestar o benefício

Após inserir os dados pessoais na página, caso haja uma parcela com situação cancelada, o interessado poderá ver a justificativa, clicando no ícone com "i".

Você viu?

Alguns dos casos mais comuns de indeferimento são por erros em registros de menores de idade dependentes, registros de óbito equivocados, falsos recebimentos de seguro-desemprego e inscrições no Siape ativas. Para saber como corrigir alguns erros, veja aqui.

No mesmo ambiente do Portal de Consultas, está disponível o botão "Contestar". Se a razão que motivou o cancelamento permitir a contestação, aparecerá a mensagem: "Contestação da parcela cadastrada com sucesso". Assim, o registro do cidadão será reanalisado pela Dataprev, e o trabalhador poderá voltar a receber o benefício, inclusive a quantia retroativa.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários