Guedes no Fórum de Investimento Brasil
Reprodução
Guedes no Fórum de Investimento Brasil










O ministro da Economia, Paulo Guedes , participou hoje do Fórum de Investimento Brasil (BIF), e na sua fala aos investidores , destacou a importância da volta do investimento privado no Brasil como motor da retomada econômica

Segundo ele, o Brasil vai " surpreender o mundo pela terceira vez seguida", e se tornará a maior fronteira de investimentos internacionais do mundo. 

Para os "vulneráveis", Guedes disse que pode prorrogar o auxílio emergencial, por meio de recursos fora do teto fiscal, caso a pandemia se estenda durante o ano de 2021. Até o momento, o benefício está previsto para acabar em julho.  

Reformas

Guedes enxerga a economia se recuperando "em V" após as reformas estruturantes. "Ao contrário das recessões anteriores, dessa vez a economia caiu 4%, criando 140 mil empregos formais ao final do ano. Protegemos 11 milhões de empregos mesmo com 20 milhões de brasileiros em assistência social”, disse o ministro.

Guedes ressaltou que o Brasil é o único país que está fazendo reformas em meio a pandemia. "Nós surpreendemos o mundo com a reforma da Previdência, e apesar da previsão de queda de 10%, caímos apenas 4,1%". 

Você viu?

Ele creditou o avanço da pauta econômica ao apoio obtido do Congresso após a eleição de Arthur Lira para a presidência da Câmara dos Deputados. A aprovação dos gatilhos ficais, mantendo o teto de gastos em todos os níveis da federação, e o Banco Central independente, foram citados por Guedes como "alavancas de crescimento".

Além disso, ele lembrou da privatização da Cedae, de portos e da Eletrobras, que mobilizaram investimentos na área de saneamento, infraestrutura e no setor elétrico. 

"São mais de 150 ativos no nosso programa de privatização e concessões", destacou Guedes aos investidores.

Vacinas

Ele destacou também que as vacinas são essenciais para o reaquecimento da atividade econômica. “A vacinação é o que vai garantir a recuperação econômica para todos. Mantemos o duplo compromisso, de um lado a saúde do outro a proteção do emprego dos mais vulneráveis.”

"Todos os brasileiros devem estar imunizados ao fim do ano, como disse o ministro [Marcelo] Queiroga. Com isso, nós voltamos a uma trajetória de controle e responsabilidade com as contas públicas."

Ele ressaltou que não faltarão recursos para a ciência e para a aplicação de imunizantes. "Além de em breve termos nossa própria vacina, ampliamos acordos para a importação de vacinas."

Futuro

O ministro ressaltou a necessidade de investimento em bioeconomia, e a vocação brasileira para a agroindústria. Segundo ele, isso passa pelo investimento em biociência, energias renováveis e infraestrutura. 

Lembrou do desejo brasileiro de participação na OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento), por meio da diminuição do "custo Brasil", e da melhora do ambiente de negócios.

"Devemos melhorar de 30 a 40 posições no ranking de liberdade econômica após a provação das reformas e dos marcos fiscais. Vamos acelerar as privatizações para esse ano, diminuindo a relação dívida PIB", prometeu Guedes. 








    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários