53.600 servidores federais podem ser substituídos por máquinas
Pablo Jacob/Agência O Globo
53.600 servidores federais podem ser substituídos por máquinas

Um estudo da Escola Nacional de Administração Pública (Enap) mostra que 53.600 servidores federais podem ter suas atividades substituídas por máquinas a apartir de 2030 . Este número reflete a quantidade de ocupações que podem sofrer com o processo de automação pelos avanços da tecnologia.

A metodologia usada para obter o resultado levou em consideração o número de 520 mil servidores . Os pesquisadores realizaram o cruzamento de dados a partir da expectativa de aposentadoria. O estudo também mostro que em 2040, o número de trabalhadores aptos à aposentadoria corresponde a 68 mil e esta quantidade pode ser ultrapassada, chegando à marca de 90 mil, em 2050.

“O mundo do trabalho está mudando. E esse é o primeiro estudo que confirma a tendência de automação no setor público federal. A boa notícia é que agora temos o mapa dessas ocupações e o impacto que isso terá até 2050. Os resultados da pesquisa auxiliarão gestores a se prepararem para o futuro de forma mais eficiente. E o futuro caminha para ser mais analítico e menos mecânico”, disse Diogo Costa, presidente da Enap, ao Poder 360.

Das ocupações em risco, destacam-se os assistentes administrativos, datilógrafos, entre outros, que, somados, chegam a quase 105 mil servidores em 96 ocupações . Já as que menos serão impactadas têm relação com as áreas da saúde, economia, ciências sociais, entre outras, uma vez que, independentemente do avanço tecnológico, dependem de análises.  

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários