Paulo Guedes afirmou que há empresas interessadas no projeto e citou o McDonald's como exemplo
Edu Andrade/Ascom/ME
Paulo Guedes afirmou que há empresas interessadas no projeto e citou o McDonald's como exemplo

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira (26) que o programa de emprego para jovens terá bolsa de R$ 600 , com custo dividido entre governo e empresas, e contratos de duração de um ano.

"O governo vai pagar R$ 300 e as empresas vão pagar R$ 300. As empresas pagando para dar curso de qualificação de mão de obra. É o treinamento no mercado de trabalho no próprio emprego", detalhou o ministro durante coletiva de imprensa.

De acordo com Guedes, já há empresas conversando com o governo porque querem conhecer melhor a proposta de treinamento de mão de obra. O ministro citou o McDonald’s como uma delas.

O Bônus de Inclusão Produtiva (BIP) já havia sido anunciado pelo ministro, que justificou a demora para o lançamento por uma questão de encontrar recursos para garantir um ano de contrato.

Você viu?

"Nós temos recurso para este ano, mas em vez de lançar contrato de seis meses, nós estamos tentando arrumar já a ponte para o ano que vem, para poder ser um contrato de um ano pelo menos", explicou.

"O jovem fica coberto por pelo menos um ano neste programa de treinamento. Treinamento com trabalho. Isso deve ser lançado também brevemente", concluiu o ministro. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários