Saque emergencial do FGTS pode estar comprometido
Redação 1Bilhão Educação Financeira
Saque emergencial do FGTS pode estar comprometido

O saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço ( FGTS ) ainda não tem data para acontecer. No ano passado, o resgate foi liberado apenas para os que tinham saldo positivo na conta do FGTS. Em 2021, no entanto, conselheiros do FGTS alertam para a possibilidade de a ação comprometer a quantidade de recursos no fundo

A medida é vista como parte fundamental do plano de retomada econômica do ministro da Economia, Paulo Guedes. A Medida Provisória 946/20, que permitiu a liberação do saque em 2020, injetou R$ 37,8 bilhões na economia e chegou para mais de 60 milhões de trabalhadores ao longo de 2020.

Na reunião deste mês do conselho curador do FGTS, responsável pelas ações do fundo, o secretário executivo do colegiado, Gustavo Tillmann, demonstrou preocupação com possíveis liberações de saque de recursos de trabalhadores.

"Estamos tentando contornar eventuais medidas adicionais voltadas à pandemia que podem fragilizar o fundo e sua sustentabilidade. Ano passado foi um ano de bastante estresse para o fundo", afirmou.

Para o secretário, é importante dar tempo para o fundo "se recuperar".

Você viu?

Segundo a Folha de São Paulo, a pasta de Guedes avalia que a economia brasileira vem se recuperando bem, apesar do ritmo lento. Com isso o saque poderia ser postergado por mais alguns meses. 

Há ainda preocupação com o julgamento do STF (Supremo Tribunal Federal) que pode mudar a  correção das contas de 1999 a 2013 causando um rombo ainda maior no FGTS.

O deputado Marcel Van Hattem (Novo-RS)  apresentou uma proposta para retornar com o saque emergencial do FGTS, mas a proposta segue sem avaliação do plenário. 




    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários