Consumo de cerveja dentro de casa saltou durante a pandemia
shutterstock
Consumo de cerveja dentro de casa saltou durante a pandemia



O volume de vendas de cerveja no Brasil em 2020 foi o maior desde 2014, quando houve Copa do Mundo no país. No ano passado, 13,3 bilhões de litros da bebida foram vendidos por aqui, de acordo com levantamento da Euromonitor divulgado pelo G1.

A pandemia de Covid-19 e as restrições de funcionamento de bares fez com que o consumo migrasse para dentro dos lares brasileiros. Segundo outro levantamento, realizado pela Kantar, o consumo nas residências bateu recorde histórico, saltando para 68,6% em 2020, contra 64,6% em 2019.

Dados da Euromonitor apontam que o volume de vendas de cerveja cresceu 5,3% em 2020. Quando o assunto é o faturamento, o salto foi ainda maior, de 9,9, já que a penetração das chamadas cervejas premium , mais caras, foi maior.

Você viu?

No mundo, porém, o consumo de cerveja caiu 6,8% em volume e 12,5% em valor, colocando o Brasil em contramão da tendência global. No país, a cerveja foi a bebida alcóolica mais consumida, acompanhada pela cachaça (398,8 milhões de litros) e pelo vinho (380 milhões de litros).

O Brasil é o terceiro maior mercado de cervejas do mundo, atrás de China e Estados Unidos . Nessas localidades, porém, houve queda no volume de vendas em 2020 na casa dos 7% e 3,4%, respectivamente.

Bebendo dentro de casa

Ainda segundo a Euromonitor, o volume de vendas de cerveja nos bares e restaurantes caiu 2,2% em 2020, mas foi compensado pelo aumento de 17,6% nos supermercados e comércio online. De acordo com a Kantar, mais de 2,2 milhões de brasileiros se tornaram novos compradores de cerveja em 2020.

"A gente bebeu para esquecer. Estávamos num momento de alta ansiedade, de não conseguir ter o lazer que a gente tinha, de uma demanda reprimida por uma experiência que a gente não conseguia ter mais, que é uma experiência fora do lar, e as pessoas tentaram fazer uma mímica dessa experiência dentro de casa", afirma Rodrigo Mattos, analista da Euromonitor, ao G1.

Outras bebidas tiveram salto ainda maior do que a cerveja em 2020. O gin , por exemplo, subiu 13,2%, enquanto o vinho cresceu 15,2%. Confira as marcas de cerveja mais consumidas no Brasil em 2020:

  • Brahma: 21,9%
  • Skol: 21,5%
  • Antarctica: 10,5%
  • Itaipava: 8,4%
  • Nova Schin: 6,8%

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários