Greepeace e
Reprodução Instagram
Greepeace e "Break Free from Plastics" fazem ação contra a poluição de plásticos



O Movimento Break Free From Plastic (se liberte do plástico, em português), que une ONGs  na luta contra a poluição por plásticos descartáveis , realizou uma coleta de lixo em praias e ruas de 55 países. Em 2020, os 14 mil voluntários registraram 346.494 pedaços de plástico para fazer as chamadas "auditorias de marcas".

A chamada auditoria se propõe a levantar os nomes das marcas que mais produzem estes materiais descartáveis, seus fornecedores e financiadores. Em 63% dos materiais recolhidos, as marcas dos produtos estavam impressas nos resíduos. O Break Free From Plastic elaborou o ranking dos dez maiores poluidores globais: Coca-Cola; PepsiCo; Nestlé; Unilever; Mondelez Internacional; Mars, Inc.; Procter & Gamble; Philip Morris Internacional; Colgate-Palmolive e Perfetti Van Melle.


A partir destas empresas , a ONG deu mais um passo: identificar os produtores do plástico que vendem para os gigantes da alimentação e higiene. O novo índice "Plastic Waste Makers Index: Revealing the source of the single-use plastics crisis", ou O Índice do Desperdício de Plásticos: Revelando as origens da crise dos plásticos de uso único, foi divulgado no último dia 18 de maio. 

Você viu?

Trata-se de um estudo  elaborado com a colaboração de pesquisadores do London School of Economics, do Instituto Indiano de Tecnologia de Delhi, do Instituto do Meio Ambiente de Estocolmo, da consultoria Wood Mackenzie, do think tank Planet Tracker e da gigante australiana de minério de ferro Fortescue (cujo CEO, Andrew Forrest, é o fundador da Minderoo). O índice é auditado pela KPMG.

O levantamento revelou que um terço da produção global de plástico é de descartáveis. Dentre eles, 98% são feitos de derivados de petróleo. Mais de 130 milhões de toneladas desse material acabaram em aterros, incinerados ou descartados no meio ambiente em 2019. Quase 20% desse total, cerca de 25 milhões de toneladas, foram para os oceanos e terrenos baldios. Cem empresas estão por trás de 90 por cento da produção global de plástico descartável.

Apenas 20 empresas produzem mais de 50% de toda a resina mãe, isto é - a matéria prima dos plásticos. O pódio é da ExxonMobil, que produziu 5,9 milhões de toneladas de lixo plástico global, a norte-americana Dow e a Sinopec. Só estas três respondem por 16% do lixo plástico de uso único global.

Toda esta cadeia é pouco transparente, além de muito poluente e concentrada, diz o documento. Quase 60% dessa produção de uso único é financiada por apenas 20 bancos globais. “Vinte gestores de ativos institucionais - liderados pelas empresas americanas Vanguard Group, BlackRock e Capital Group - detêm mais de US$ 300 bilhões em ações das empresas-mãe desses produtores de polímeros, dos quais cerca de US$ 10 bilhões vêm da produção de polímeros virgens para plástico de uso único", aponta o estudo.

O relatório também estima que 20 dos maiores bancos do mundo, incluindo Barclays, HSBC e Bank of America, tenham emprestado quase US$ 30 bilhões para a produção desses polímeros desde 2011.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários