13º do INSS foi antecipado na noite de ontem (4)
Estefan Radovicz
13º do INSS foi antecipado na noite de ontem (4)

O 13º salário do Instituto Nacional do Seguro Social ( INSSfoi antecipado na noite de ontem (4) em decreto redigido pelo presidente Jair Bolsonaro , e confirmado no Diário Oficial da União de hoje (5). Os aposentados e pensionistas poderão sacar o dinheiro nos meses de maio e junho . Segundo o ministério da Economia, a medida promete injetar R$ 52,7 bilhões na economia. 

De acordo com a Secretaria-Geral, a primeira parcelá será paga ainda este mês , e a segunda no mês que vem. O calendário de pagamentos seguirá o número final do benefício, sem considerar o dígito que fica após o traço.

A medida não terá impacto no teto de gastos, já que eram recursos previstos no Orçamento de 2021.

Em nota, a Presidência informou que a "grande maioria" dos recebedores da Previdência Social é formada por "pessoas idosas, doentes ou inválidas, portanto integrantes dos grupos mais vulneráveis ao coronavírus, que terão, por meio da medida, maior segurança financeira neste momento".

Você viu?

"Segundo o Ministério da Economia, a medida tem por objetivo incrementar a renda dos beneficiários que fazem jus ao abono, injetando R$ 52,7 bilhões na economia do país e favorecendo o processo de recuperação econômica após o impacto da pandemia", acrescentou o Palácio do Planalto.

Utilizar o dinheiro de forma consciente 

Para os beneficiários, no entanto, é importante utilizar o benefício de forma consciente, visto que os efeitos econômicos da pandemia de Covid-19 perdurarão por mais algum tempo. 

"Dinheiro extra, no geral, não deve ser utilizado para quitar dívidas, nesse momento essa ideia deve ser reforçada, também é importante que não utilize esse dinheiro para fazer compras de supérfluos, mas sim ser planejado o uso poupado, destinando-o para atravessar esse período difícil que passaremos", avalia o presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (ABEFIN), Reinaldo Domingos.

Para todos nesse momento a principal recomendação é que é preciso tempo para pensar nas necessidades básicas e em relação às despesas, viver numa operação de guerra. Pensando nisso, Domingos orientou em relação a algumas ações que podem ser tomadas:

  • É fundamental nesse momento reunir a família, abrir a realidade e pensar em ações conjuntas de redução;
  • Este é o momento de focar na alimentação básica sem luxos é supérfluo, opte pelos produtos básicos, com custos menores e esqueça marcas e outras questões que possam elevar o preço;
  • Caso tenha, é fundamental proteger a reserva financeira, é preciso ter dinheiro, ele vale muito mais meses momentos;
  • Avalie a possibilidade de postergar o pagamento de energia, água e gás, em muitos casos esses não serão cortados em função da crise;
  • Busque suspender pacotes TVs a cabo e reduzir também os pacotes de telefone e Internet é fundamental buscar por redução sem corte, mas lembrando que ode precisar de ferramentas para trabalho ou procura;
  • Não comprar roupas e acessórios qualquer nesse momento, valorize o que já se tem;
  •  Buscar por atividades que não envolvam custos, ao estar em casa pode buscar principalmente a capacitação;
  • Nada de compras coisas que não sejam essenciais;
  • Em casos de dívidas, analisar individualmente e, se possível, suspender o pagamento ou renegociar as prestações, nada de gastar o pouco de reserva financeira que possa ter;
  • Exercite o desapego, busque por produtos em casa que possa ser vendido e arrecadar algum dinheiro, mesmo que seja valor baixo, use ambientes de venda online;
  • Se tiver cartão de crédito e faturas que não tenha como saldar ou que vão comprometer seu caixa e sua reserva, o melhor a fazer é ligar para o credor e dizer "devo, mas não posso pagar agora";
  • Caso necessite fazer empréstimos, evite a quaisquer custos linhas como cheque especial e cartão de crédito que possuem juros exorbitantes.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários