A variação de preços pode passar do dobro entre um estabelecimento e outro
shutterstock
A variação de preços pode passar do dobro entre um estabelecimento e outro


A última pesquisa de preços de medicamentos  do Procon-SP , feita com as maiores  farmácias,   encontrou diferenças de até 122,86% entre alguns remédios . O levantamento comparou os preços de 26 drogas de referência e, do total dos itens comparados, a Drogaria São Paulo foi a que teve mais produtos com o menor valor (16).

A pesquisa foi atrás dos sites de seis drogarias: Drogaria São Paulo, Drogasil, Extrafarma, Farma Conde, Pague Menos e Ultrafarma. A Extrafarma não tem nenhum remédio abaixo da média do preço, ou seja - todos os produtos estão mais caros que o restante da concorrência


Você viu?

O medicamento Pamelor, do laboratório Cellera, era anunciado em um local por R﹩ 50,99 e, em outro, por R﹩ 22,88 - uma diferença R﹩ 28,11.

A pesquisa, feita pelo Núcleo de Inteligência e Pesquisas da Escola de Proteção e Defesa do Consumidor do Procon-SP nos dias 14 e 15 de abril, considerou os valores anunciados no dia e horário de acesso ao site, sem incluir descontos ou frete.

As variações de preço do mercado podem acontecer devido aos descontos concedidos pelos estabelecimentos. Esses descontos variam de acordo com os critérios livremente estabelecidos por cada fornecedor.

Comparação com o ano passado

Entre os 16 itens das pesquisas de 2020 e 2021, houve um encarecimento de 10,85% no preço médio. O IPCA (Índice de preços no consumidor), que mede a inflação no país, apresentou variação de 6,43% dentro desse período.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários