Omar Aziz afirmou que Guedes não deve 'se meter' em assuntos internacionais
Reprodução: iG Minas Gerais
Omar Aziz afirmou que Guedes não deve 'se meter' em assuntos internacionais

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid , senador Omar Aziz (PSB-AM) criticou a fala o do ministro da Economia, Paulo Guedes , que acusou a China de ter criado do coronavírus e uma vacina menos eficaz . Na visão do parlamentar, Guedes é ‘puxa-saco’ dos Estados Unidos e não poderia se comportar ‘como se estivesse no Big Brother’.

Aziz alfinetou o ministro ao questionar quem era ela para duvidar da Coronavac , vacina criada pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. O próprio Guedes tomou as doses da Coronavac.

“Quem é o ministro Paulo Guedes para dizer que a CoronaVac não é uma vacina boa? Quem é ele? Ele cuida da economia, que já vai cambaleando”, afirmou em entrevista à GloboNews .

Aziz ressaltou a ajuda da China na imunização no Brasil e lembrou dos embates entre o filho do presidente Jair Bolsonaro, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), e o ex-chanceler, Ernesto Araújo, que atrasou a importação do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA ), matéria-prima para fabricação de vacinas.

Você viu?

“É tão puxa-saco dos Estados Unidos que não conseguiu uma vacina até hoje. Se nós temos vacina, a gente deve graças a Deus e à China", disse.

Após a divulgação da informação e a repercussão negativa no setor político, Guedes pediu desculpas e disse ter usado uma “imagem infeliz” sobre o assunto. Na manhã desta quarta-feira (28), o chanceler, Carlos França, e o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, conversaram por telefone e ressaltaram a parceria entre os países .

O presidente da CPI da Covid ainda criticou a atitude de Guedes e comparou com o reality show Big Brother Brasil. Em entrevista à CNN Brasil , Omar Aziz disse que o ministro deve focar na economia e não em assuntos internacionais.

“O ministro Paulo Guedes não pode se comportar como se tivesse no Big Brother, que o cara faz uma besteira, que o cara faz uma besteira de depois sai e vem pedir desculpa aqui fora. Não dá”, disse o senador.

“Agora, até o ministro da economia, que deveria focar na economia, vem emitir opinião. E se fosse um leigo, uma pessoa que não tem projeção em nacional, nem internacional, você nem ligaria para essa opinião dele”, completou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários