Censo foi cancelado após corte de R$ 1,3 bilhão para a pesquisa
Reprodução: iG Minas Gerais
Censo foi cancelado após corte de R$ 1,3 bilhão para a pesquisa

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) já tinha os protocolos santiários estabelecidos para o Censo Demográfico de 2021 com orientações sobre distanciamento social. A informação é da colunista Carla Araújo, do UOL .

Os preparativos estavam adiantados, mas foram paralisados após o corte de verba para o instituto após a sanção do Orçamento 2021 . A então presidente do IBGE, Susana Cordeiro, até tentou conversar com o Ministério da Economia para tentar reverter o quadro, mas não conseguiu.

A pasta chefiada por Paulo Guedes alega falta de recursos para manter a pesquisa neste ano e ressaltou a tentativa de encaixe nas despesas de 2022. Na justificativa, o ministério lembrou que a pandemia afetou os cofres e as prioridades eram o combate à Covid-19 .

O Censo era para ter sido realizado em 2020, mas o avanço da doença no Brasil e a insegurança sobre os protocolos de segurança inviabilizaram a pesquisa. Prometida para este ano, o estudo foi barrado pelo corte de 1,3 bilhão ao IBGE. A redução do investimento foi vista como um dos motivos para da saída de Susana da presidência do instituto.

Nesta quarta-feira (28), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) , Marco Aurélio Mello, determinou a realização do Censo 2021 e entendeu ser contra à Constituição a falta do estudo . O Palácio do Planalto pode recorrer da decisão e pedir para que o processo seja analisado pelo plenário do STF, mas não informou se irá contestar a decisão do decano.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários