Combustíveis puxam o índice em abril
Arquivo/Agência Brasil
Combustíveis puxam o índice em abril

O IPCA-15 , considerado uma prévia da inflação oficial do país, ficou em 0,60% em abril, segundo divulgou o IBGE nesta terça-feira (27). Em março, o indicador registrou alta de 0,93% .

No acumulado dos últimos 12 meses , o IPCA-15 aponta alta de 6,17% . O resultado ultrapassa o teto da meta estabelecida pelo Banco Central para 2021, que é de 5,25%.

Segundo especialistas ouvidos pela Reuters, era esperado uma alta de 0,68% em abril.

"Em relação ao IPCA-15, nossa expectativa de uma alta de 0,60% foi confirmada, o que representa uma queda de 0,3% em relação ao mês anterior, acumulando quase 6% em 12 meses. Nos itens abertos, a alimentação continua estável, a habitação com ligeira queda e o transporte com desaceleração. Essa tendência deve se acelerar para o próximo IPCA, ajudado pelo fim dos ajustes de energia, gás e combustíveis" explica Pedro Paulo Silveira, gestor da Nova Futura Investimentos.

Analistas estimam que a inflação está dando sinais de acomodação em patamares mais baixos com a atenuação da alta dos preços dos combustíveis. Em fevereiro e março, o índice ganhou força e acelerou, puxado pelos reajustes da gasolina.

No início de abril, contudo, a Petrobras anunciou a redução do preço do diesel, uma queda de 3,2%.

Por outro lado, o preço dos medicamentos, que tiveram um reajuste de 10,08% no início deste mês, pressiona o bolso do consumidor.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários