A Renda Básica Emergencial (RBE) é paga às famílias em situação de vulnerabilidade
Marcello Casal Jr/ Agência Brasil
A Renda Básica Emergencial (RBE) é paga às famílias em situação de vulnerabilidade

A prefeitura de São Paulo paga nesta segunda-feira (26) a segunda rodada do auxílio emergencial da cidade, chamado de Renda Básica Emergencial (RBE). Nessa nova leva, serão liberados R$ 131 milhões a mais de 1,2 milhão de pessoas , segundo informações da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social.

O calendário de depósitos de estenderá até o dia 7 de maio, e seguirá o Número de Identificação Social (NIS) do beneficiário. Hoje , recebem aqueles com final 1 ; na terça (27), com final 2, e assim sucessivamente...

O benefício terá, no total, três parcelas de R$ 100 , e será pago para as famílias em situação de vulnerabilidade inscritas no Bolsa Família até setembro de 2020. Ambulantes cadastrados no sistema "Tô Legal!" ou que contam com Termo de Permissão de Uso (TPU) também têm direito ao programa. 

Pessoas com deficiência, independentemente da idade, têm direito a um valor maior, de R$ 200, porém não podem estar inscritas para o recebimento do BPC (Benefício de Prestação Continuada).

Você viu?

A RBE é gerada automaticamente para esses grupos, isentando o beneficiário da necessidade de solicitar o recebimento pelos terminais da Caixa ou nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). Para tirar dúvidas, a prefeitura disponibiliza a Central 156.

Na primeira parcela, segundo a prefeitura de São Paulo, foram pagos pouco mais de R$ 130 milhões a 469.372 famílias.




    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários