Centrais sindicais pediram doação de estoque extra do sistema de saúde norte-americano
Reprodução: iG Minas Gerais
Centrais sindicais pediram doação de estoque extra do sistema de saúde norte-americano

Seis centrais sindicais enviaram uma carta ao presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pedindo a doação de vacinas estocadas no sistema de saúde norte-americano ao Brasil. No documento, as organizações criticaram o andamento da imunização proposta pelo Ministério da Saúde e elogiaram a agilidade dos EUA.

A carta é assinada por membros da Força Sindical, Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) Central Única dos Trabalhadores (CUT), União Geral dos Trabalhadores (UGT), Nova Central Sindical dos Trabalhadores (NCST) e Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB). O pedido é parecido com o que as entidades fizeram à China.

Esse é o segundo pedido de vacinas feito por brasileiros aos norte-americanos. Em março, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), enviou um comunicado à vice-presidente dos EUA, Kamala Harris, solicitando o estoque extra do país norte-americano para colaborar na aceleração da vacinação no Brasil.

No documento, Pacheco afirmou que "esse compartilhamento de estoques, caso autorizado, daria impulso decisivo ao esforço de imunização dos 210 milhões de brasileiros". Ele destacou o Brasil como o "atual epicentro" da pandemia da Covid-19.

"Tendo acompanhado a provação porque tantos cidadãos norte-americanos passaram nos últimos meses, Vossa Excelência poderá bem avaliar a angústia e o sofrimento das famílias brasileiras diante do recrudescimento da pandemia. Suponho ainda que já estará inteirada do risco que o rápido avanço do vírus no Brasil representa para todo o hemisfério ocidental", disse Pacheco.

Até o momento, a Casa Branca não se pronunciou sobre os pedidos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários