Fraudadores solicitam RG e CPF da vítima
shutterstock
Fraudadores solicitam RG e CPF da vítima

O conhecido  golpe do motoboy , em que um criminoso chega à casa da vítima e, usando alguma desculpa, consegue fazer com que ela entregue dados pessoais e até cartões de crédito , evoluiu. Agora, na posse dos documentos, eles conseguem fazer  financiamentos de veículos , e a pessoa acaba tendo que arcar com a dívida .

Primeiramente, os fraudadores se passam por empresas terceiras afirmando ter brindes para as vítimas. Para que haja o recebimento, pedem para que ela envie uma foto dela própria e do seus documentos (RG e CPF).

A segunda etapa do golpe envolve uma terceira pessoa: um vendedor de veículos, que tem a sua senha também capturada. Com esse código, os bandidos conseguem autorizar nas instituições bancárias um financiamento em nome da vítima.

A fraude foi descoberta por um banco, após receber inúmeras contestações de contratação de crédito em São Paulo e no Paraná. A instituição abriu uma ação cível contra dez lojas de automóveis envolvidas no golpe e as bloqueou, impedindo de realizarem qualquer nova contratação de crédito; fez ajustes no fluxo de contratação de financiamentos; além de ter adotado uma linha de repressão contra os envolvidos via ações judiciais no âmbito civil e criminal, com êxito em primeiras liminares.

A Polícia Civil do Paraná informou que fez um flagrante em apoio à instituição bancária. Porém, o procedimento foi encaminhado à Polícia Federal, por se tratar de um crime contra o sistema financeiro.

As Polícias Civil de São Paulo e Federal foram procuradas, mas ainda não enviaram posicionamento sobre essa investigação.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários