Franco defendeu a privatização do Banco do Brasil para aumentar concorrência entre bancos
Reprodução/TV Cultura
Franco defendeu a privatização do Banco do Brasil para aumentar concorrência entre bancos

O ex-presidente do Banco Central, Gustavo Franco , defendeu a privatização do Banco do Brasil . Em entrevista ao Roda Viva , Franco exaltou a criação de novas instituições financeiras e o aumento de competição no mercado bancário.

“Se vai avançar mais rápido, não seria bom privatizar o Banco do Brasil para dar um choque de competição. Acho que sim”

Gustavo Franco ressaltou que a privatização da estatal provocaria uma reviravolta no mercado financeiro e vê a medida como positiva. O ex-presidente do BC ainda lamentou que o Banco do Brasil não está na lista de privatizações do Ministério da Economia.

“Faria um bem enorme aos créditos bancários se o Banco do Brasil se tornasse uma iniciativa privada que fosse competir com os outros bancos comerciais grandes. Mas o Banco do Brasil não está na lista, não sei o porquê”.

Em meio aos interesses do governo federal em privatizar estatais, o Palácio do Planalto evita em colocar o Banco do Brasil no Programa Nacional de Privatizações . Especialistas apontam que a estatal é estratégia para o governo, principalmente na distribuição de cargos para apoiadores no Congresso Nacional.

Até o momento, o Ministério da Economia enviou apenas as privatizações da Eletrobras e dos Correios para à Câmara dos Deputados. O governo, no entanto, ainda sinalizou a venda da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), mas ainda não entregou o projeto aos congressistas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários