Petrobras anuncia um aumento a cada 11 dias
Guia do Investidor
Petrobras anuncia um aumento a cada 11 dias

A Petrobras informou que provisionou um total de aproximadamente R$ 47 milhões para a remuneração de seus diretores executivos e membros do Conselho de Administração entre os meses de abril de 2021 a março de 2022. O valor, uma espécie de teto para esse pagamento, é 8,57% superior ao período anterior.

Esse é um dos temas da Assembleia Geral Ordinária dos Acionistas (AGO), convocada para o dia 14 de abril. No mesmo dia será feita a Assembleia Geral Extraordinária, que vai decidir os novos integrantes do board da estatal.

Na AGO de 2020, o teto de pagamento aprovado foi de R$ 43,3 milhões (entre abril de 2020 e março de 2021). Mas, apesar do avanço desse teto, a Petrobras disse em nota que "os valores efetivamente pagos totalizarão cerca de 60% da quantia aprovada para o respectivo período na AGO de 2020".

Ou seja, na prática esse valor não é gasto em sua totalidade. A Petrobras disse que "a previsão é que o total realizado seja inferior ao aprovado, como ocorreu nos anos anteriores".

Você viu?

Mas sobre o aumento desse teto de gastos a estatal informou que esse acréscimo "corresponde à provisão do Programa de Remuneração Variável de 2020, decorrente dos excelentes resultados financeiros apresentados no ano passado, e do acúmulo de parcelas diferidas (remanescentes) de exercícios anteriores e seus respectivos encargos".

A Petrobras disse que esse valor "foi calculada considerando o limite máximo de desembolso, incluindo encargos, como é orientado pela SEST - Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais".

Segundo a Petrobras, o valor total de R$ 47 milhões contempla honorários, gratificação de férias, 13º salário, plano de saúde e previdência complementar. Há ainda as parcelas diferidas (remanescentes) dos Programas de Remuneração Variável de 2018, 2019 e 2020. Na lista está ainda a verba para o pagamento de eventuais quarentenas de ex-dirigentes. Os encargos correspondem a cerca de 17% do valor provisionado.

Na última quarta-feira, o Ministério de Minas e Energia fez as duas últimas indicações para o Conselho de Administração da companhia, quando foram apontadas duas mulheres: Cynthia Santana Silveira e Ana Silvia Corso Matte. O governo já havia indicado outros seis outros nomes, entre eles o do general Joaquim Silva e Luna, que havia sido sugerido para o cargo de presidente da estatal e membro do conselho no lugar de Roberto Castello Branco. O mandato de Castello Branco e da atual diretoria acaba no dia 20 de março.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários