Floriano Peixoto apresentou notas de restaurante caros no rio e em Brasília
Antonio Cruz/ Agência Brasil
Floriano Peixoto apresentou notas de restaurante caros no rio e em Brasília

O atual presidente dos Correios , general Floriano Peixoto, indicado por Bolsonaro em 2019, têm gerado indignação entre os funcionários devido ao aumento nos gastos da estatal . O caixa da empresa foi utilizado para pagar estadias e viagens para o exterior, além de gastos com alimentação que vão de " cocada mole " a " petit gateau ". 

Onze dirigentes dos Correios, incluindo o presidente, receberam um total de 254,4 mil reais apenas com diárias diárias internacionais para participar de eventos na Suíça, Portugal, Uruguai e Angola.

Segundo dados da revista Crusoé, logo ao assumir, o general elevou de 3,9 para 8,5 milhões de reais (um aumento de 117,95%) as despesas da empresa com o pagamento de salários e outras vantagens a seus dirigentes — incluindo ele próprio.

O ex-secretário geral da presidência havia prometido sanar as contas da estatal, que recentemente teve o projeto de privatização enviado à Câmara.

Você viu?

Internamente, Peixoto agora é visto como motivo de chacota devido ao aumento de gastos. O cardápio do generalse destaca entre os gastos. 

Durante o Ano Novo, uma nota fiscal foi emitida em nome do general em um  restaurante de frutos do mar em Brasília. Além do buffet para duas pessoas, a nota incluía petit gateaus e cocadas de forno. A conta saiu a 279,20 reais.

Além dessa ocasião, em 4 de janeiro o presidente apresentou uma nota de um restaurante italiano no Rio de Janeiro no valor de 252,60 reais. Em ambas as ocasiões, a agenda do general apontava compromissos com os Correios. 



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários