O presidente concedeu entrevista em frente ao palácio da Alvorada nesta segunda-feira (8)
Reprodução/CNN Brasil
O presidente concedeu entrevista em frente ao palácio da Alvorada nesta segunda-feira (8)



Nesta segunda-feira (8), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) Emergencial que foi aprovada pelo Senado Federal é a ideal e que também passará pela Câmara dos Deputados. 

“A Pec ideal é a que vai ser aprovada pela Câmara”, disse o presidente, e completou: “Eu sou o presidente, não devo interferir, mas conversei com o relator [Daniel Freitas (PSL-SC)] e com o Arthur Lira sobre as mudanças que foram propostas”.

Leia também

Segundo o presidente, a “Bancada da segurança” queria fazer alterações na proposta, que se não fossem feitas, podem acarretar na rejeição da nova medida.

Você viu?

“Isso já deve ter sido levado pelo relator ao presidente da Câmara, Arthur Lira, que vai conversar com os líderes para que ela [Pec] não volte ao Senado e, o que é pior, não seja aprovada”, diz. 


Outros pontos 


Na entrevista, Bolsonaro também comentou a decisão do ministro Edson Fachin que  anula todas as condenações do ex-presidente Lula. Na avaliação dele, a decisão deve ir para o plenário da corte, já que “não pode um homem sozinho tomar uma decisão dessas, nem ser o senhor do destino”.  

O presidente afirma que “a administração do PT foi catastrófica” e que “o povo brasileiro não quer um candidato desses nas próximas eleições ”, apontado que “todos nós sofremos com uma decisão como essa daí”, em referência à alta do dólar e a queda do Índice Bovespa

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários