Manifestantes protestam contra as medidas restritivas que passam a valer a partir de sábado (6)
Globo
Manifestantes protestam contra as medidas restritivas que passam a valer a partir de sábado (6)

Na manhã desta sexta-feira (5), um grupo de caminhoneiros promove manifestação na Marginal Tietê, no sentido da Rodovia Ayrton Senna, na altura do Cebolão, em São Paulo. As pistas expressa, central e local estavam totalmente fechadas.

O grupo protesta contra a  fase vermelha que começa amanhã (6) para conter o avanço da pandemia de coronavírus. A expectativa é que o fechamento de serviços não essenciais dure 14 dias. A circulação estará proibidade entre 20h e 5h.

Alternativas

  • Quem segue na Marginal Pinheiros, no sentido Castello Branco, sair pelas pontes Eusébio Matoso, Cidade Universitária ou Jaguaré;
  • Motorista que está na Rodovia Castello Branco deve pegar o Rodoanel, depois Bandeirantes ou Anhanguera.

A manifestação começou por volta das 5h30 na Rodovia Castello Branco e bloqueou o entroncamento entre as duas marginais, na chegada a São Paulo.
Por volta das 6h, havia congestionamento nas marginais Tietê, Pinheiros e na rodovia Castello Branco. A lentidão chegava até a praça de pedágio de Alphaville, em Barueri, da Castello Branco.

Você viu?

Alguns motoristas de carros particulares e motociclistas foram liberados pelos manifestantes e conseguiam passar. A Polícia Militar e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) estavam no local.

Outra manifestação de caminhoneiros interdita a Avenida Teotônio Vilela, perto do Interlagos. Também há congestionamento na região. A CET informa que o rodízio municipal continua valendo para os veículos de placas finais 9 e 0 .

Fase vermelha

O governo de São Paulo regrediu todo o estado à fase vermelha, a mais restritiva da quarentena. A medida passa a valer na primeira hora deste sábado (6) e deve permanecer até 19 de março.

A fase vermelha autoriza apenas o funcionamento dos setore:

  • da saúde;
  • transporte;
  • imprensa;
  • estabelecimentos como padarias, mercados, farmácias e postos de combustíveis;
  • além de escolas e atividades religiosas

Shoppings, academias, restaurantes, bares e comércios não podem funcionar. Também foi imposto um toque de recolher, que ocorre das 20h às 5h.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários