Bloqueios do BPC/Loas seguem suspensos até 31 de março
Estefan Radovicz
Bloqueios do BPC/Loas seguem suspensos até 31 de março

O Ministério da Cidadania decidiu que os bloqueios de pagamentos e as suspensões de Benefícios de Prestação Continuada ( BPC/Loas ) de pessoas que não estejam cadastradas no Cadastro Único ficarão proibidos até 31 de março. Após essa data, os procedimentos poderão ser retomados.

Segundo a pasta, esse prazo considera a volta gradual da rotina. A nova data está prevista na Portaria 611, publicada no Diário Oficial da União .

O benefício é pago para idosos acima de 65 anos e pessoas com deficiência de baixo poder aquisitivo. Para requerer o pagamento, a renda per capita (por pessoa da família) não pode ultrapassar 25% do salário mínimo (R$ 275). Atualmente, o valor pago é de R$ 1.100. O BPC/Loas pode ser solicitado ao INSS.

Uma portaria anterior, de 15 de janeiro, já havia fixado um prazo de 90 dias — portanto, até abril — para que os procedimentos operacionais e de gestão do CadÚnico fossem retomados. Portanto, novos cadastramentos no CadÚnico e atualizações de dados voltarão a ser feitos.

O objetivo de proibir bloqueios e suspensões de benefícios é evitar aglomerações e exposição à infecção pelo coronavírus tanto de pessoas em busca de atendimento para cadastramento quando de funcionários que trabalham em unidades de cadastro, como os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários