Serrana possui 45 mil habitantes, sendo que 30 mil serão vacinados
Divulgação
Serrana possui 45 mil habitantes, sendo que 30 mil serão vacinados

Começou nesta quarta-feira (17) o projeto do Instituto Butantan para vacinação em massa em Serrana , cidade da região metropolitana de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. O município será o primeiro do Brasil que será totalmente imunizado. A iniciativa faz parte do Projeto S , que estuda os formatos de imunização para iniciar no Estado.

Embora ainda esteja no começo, o processo de vacinação está criando expectativas de retomada das atividades comerciais na cidade. Moradores e empresários esperam que a normalidade volte a imperar no município com pouco mais de 45 mil habitantes.

A empresária Edilene Santos afirma que embora tenha conseguido manter a loja durante a pandemia, acredita que o processo de vacinação será essencial para voltar a abrir as portas da loja sem restrições e recuperar o faturamento.

“Vejo com esperança a vacinação aqui na cidade. Na pandemia, eu consegui manter pouco do meu faturamento porque moradores de cidades maiores, como Ribeirão [Preto], fizeram compras aqui”, conta.

“Acho que será uma grande oportunidade para retomar o comércio. Muita gente está esperançosa para voltar a funcionar e, claro, com segurança”, ressalta.

Esperança também carregada pela Mônica Paiva, dona de uma loja de roupas em Serrana. Com a queda na arrecadação, ela encontrou nas lives em redes sociais uma forma de manter a clientela, mas a vontade é de abrir as portas de sua empresa novamente.

Você viu?

“Acredito que terá um aumento na procura instantânea. A vacinação é muito boa para que possa lotar o comércio novamente e volte ao normal”, afirma Paiva.

“Nos últimos meses precisei usar as redes sociais para conseguir vender algumas peças com as lives que fiz, mas não é a mesma coisa que abrir a loja. Muitos comerciantes sentiram o impacto e foi muito difícil para todos. É muito ruim ficar com a loja fechada”, completa.

Reabertura total?

Entretanto, os sonhos dos comerciantes e moradores da cidade serão adiados por pelo menos duas semanas. O estudo em questão está ainda em processo inicial e só deve ser concluído na segundo quinzena de abril. Mesmo assim, a comércio não deve ter a liberação total no primeiro momento.

“A intensão é justamente essa, liberar o comércio. No entanto, será necessário esperar duas semanas, quando a imunização fará efeito na população, para liberar tudo”, afirma o prefeito de Serrana, Léo Capitelli (MDB)

Sobre a possibilidade de migração populacional para Serrana, o prefeito afirma que não é preocupação.

“A cidade já estará imunizada, então é mais tranquilo. O objetivo da pesquisa é ver o comportamento da população com a imunização e começar a vacinação em massa no estado inteiro”, lembra. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários