Brasil Econômico

Funcionário da Ford em Camaçari (BA) poderão ser demitidos em caso de justa causa
Divulgação/Ford
Funcionário da Ford em Camaçari (BA) poderão ser demitidos em caso de justa causa

A Justiça  decidiu que a Ford poderá demitir funcionários sem aval de sindicatos apenas em se for por justa causa. A decisão vale para empregados da fábrica em Camaçari (BA)  e não interfere na decisão de  proibir a montadora de demitir empregados em massa sem firmar um acordo coletivo

De acordo com a liminar, a Ford foi dispensada de apresentar os dados da rede contratual impactada pelo anúncio de encerramento das atividades no Brasil, que provocou protestos na porta da indústria na Bahia e nas sedes de Taubaté (SP) e Horizonte (CE) .

Em nota, o Tribunal Regional do Trabalho da Bahia (TRT)  informou a manutenção da decisão anterior que proíbe a negociação individual e redução de salários dos funcionários. A empresa ainda será obrigada a fornecer informações solicitadas por sindicatos em relação aos acordos de demissão. 

Saída do Brasil

Justificada pela crise econômica e falta de incentivos, a Ford decidiu sair do Brasil no último dia 12 de janeiro . No anúncio, a montadora afirmou que as operações irão continuar no decorrer de 2020, até o acordo com todos os funcionários. A sede de Horizonte (CE), seria a última a fechar as portas.

Em 2019, empresa norte-americana havia anunciado o fim das operações da divisão de caminhões, em São Bernardo do Campo (SP) .

A Ford deve concentrar seus investimentos em países com incentivos maiores, como México e Argentinaonde a montadora irá injetar US$ 580 milhões para a fabricação e distribuição do novo modelo da Ranger, caminhonete pesada da empresa.  

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários