Brasil Econômico

Auxílio pode voltar a ser pago em SP
FECOMÉRCIO/DIVULGAÇÃO
Auxílio pode voltar a ser pago em SP

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas , enviou nesta quinta-feira (4) à Câmara Municipal um projeto de lei para renovar o auxílio emergencial de R$ 100 por mais três meses. O benefício foi pago em dezembro e visa criar uma fonte de renda para amenizar os efeitos da pandemia de Covid-19 .

A primeira vez que o auxílio paulistano foi aprovado foi em novembro, quando houve a previsão de que o benefício seria pago em três parcelas. O valor, porém, acabou sendo quitado em uma só cota, paga em dezembro.

De acordo com a prefeitura, porém, cerca de 6.400 pessoas que têm direito ao auxílio ainda não receberam a parcela de dezembro devido a irregularidades no cadastro. Como informa o Agora São Paulo, a prefeitura ainda diz que está tomando as providências para que essas pessoas recebam o dinheiro e orienta que, em caso de dúvidas, o cidadão entre em contato com o 156.

Quem pode receber o auxílio de SP?

Quase 1,3 milhão de paulistanos receberam o auxílio emergencial em dezembro, e a previsão da prefeitura é de que essas mesmas pessoas continuem recebendo as próximas três parcelas.

Você viu?

Os grupos que têm direito a receber o auxílio são:

Três parcelas de R$ 100

  • Beneficiários do Bolsa Família cadastrados até 30 de setembro de 2020;
  • Ambulantes que tenha o Termo de Permissão de Uso (TPU) vigente ou que estejam cadastrados no sistema Tô Legal e que se enquadrem nos critérios do Bolsa Família.

Três parcelas de R$ 200

  • Pessoas com deficiência de qualquer idade (não é válido para quem recebe o BPC do INSS) que se enquadrem nos critérios do Bolsa Família.


Quem é elegível ao benefício não precisa realizar nenhum cadastro. Caso já tenha conta na Caixa Econômica Federal , receberá por lá. Quem não é cliente do banco teve a poupança social digital aberta a pedido da prefeitura.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários