Brasil Econômico

Mercado Livre
Reprodução
Mercado Livre recebeu investimento para ampliar programa de crédito

Nesta segunda-feira (9), o Banco Central (BC) autorizou o Mercado Livre  para operar como instituição financeira, de acordo com uma nota à imprensa distribuída pela empresa. No dia 15 de outubro, no Diário Oficial, essa decisão já havia sido divulgada, entretanto a confirmação veio somente hoje.

Dessa forma, o Mercado Livre será capaz de consolidar sua atuação no segmento de crédito. O Mercado Crédito é oferecido pela companhia desde 2017, concedendo empréstimos para quem tem contas no Mercado Pago, fintech de pagamentos do Mercado Livre. Há um mês e meio, o grupo Goldman Sachs aplicou R$ 400 milhões no Mercado Livre para o desenvolvimento do serviço de crédito.

"A licença de instituição financeira permitirá reforçar o foco da companhia em expandir as operações de crédito dentro de seu ecossistema. Desde o início da oferta, em 2017, o grupo já concedeu mais de R$ 4 bilhões em créditos no Brasil, em um total de mais de 10 milhões de transações. Essas operações alcançaram principalmente consumidores e empreendedores sem acesso ao crédito no sistema financeiro tradicional", diz, em nota, o vice-presidente do Mercado Pago , Tulio Oliveira.

Essa licença de instituição financeira fará, também, com que o Mercado Pago consiga acessar fontes de financiamento diferentes, auxiliando a estratégia de funding da companhia. "Ter um rol de instrumentos de financiamento mais completo beneficiará de forma estrutural toda a área de fintech e trará maior solidez, além de resiliência para o negócio", afirma o diretor do Mercado Crédito no Brasil , Pedro de Paula.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários