Brasil Econômico

claudia woods
Reprodução/Live do Valor
A diretora-geral da Uber no Brasil, Claudia Woods, afirmou que a empresa teve uma queda de 80% na sua produtividade mundialmente

Durante live do jornal Valor Econômico nesta terça-feira (6), a diretora-geral da  Uber no Brasil, Claudia Woods, afirmou que a empresa teve uma queda de 80% na sua produtividade mundialmente por conta da pandemia de Covid-19.

"O segmento de transportes – até das companhias aéreas – foi dos mais impactados (na pandemia). A gente chegou a ver o negócio cair em até 80% de forma global e claro que isso impacta não só o nosso negócio, mas os mais de 1 milhão de parceiros que estão associados a Uber hoje. Esse número inclui motoristas e entregadores, e em ambos os casos, entramos com auxílio financeiro para os que foram infectados e para os que eram do grupo de risco, ou tinham familiares no grupo de risco", afirmou Woods.

A diretora disse também que a Uber oferece um kit de higiene aos motoristas, que inclui máscara e álcool em gel. Esse kit pode ser buscado pelo motorista do aplicativo em pólos de distribuição da Uber ou, se preferir, ele pode ser reembolsado para comprar o material de higiene próprio.

Woods afirmou que a reabertura gradual da economia tem feito com que o número de motoristas no aplicativo aumente, após grande queda no início da pandemia.

"Esse grupo também entrou em isolamento social e, aos poucos, a gente começa a ver as cidades retomando as atividades (...) Estamos longe de falar que estamos num momento pós-pandemia. Estamos na reabertura, pessoas começam a se movimentar, e naturalmente o número de entregadores e de motoristas cresce junto com a demanda do público. Sim, teve uma queda, isso se reequilibrou entre os negócios, e aos poucos a gente começa a ver esse número crescendo novamente", explicou a diretora da Uber.

    Leia tudo sobre: aplicativo

    Veja Também

      Mostrar mais