Brasil Econômico

Marinho e Guedes
Marcos Corrêa/PR e José Cruz/Agência Brasil
Marinho e Guedes trocaram farpas em Brasília

Após desentendimentos  Rogério Marinho,  ministro do Desenvolvimento Regional, o ministro da Economia, Paulo Guedes, foi um dos convidados para um churrasco promovido, neste sábado (3), pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no Palácio da Alvorada.

O churrasco de hoje aconteceu um dia depois da briga pública entre Guedes e Marinho. De acordo com a assessoria de Marinho, ele foi convidado para o almoço, mas preferiu permanecer em São Paulo.

A troca de acusações na última sexta-feira (2) expôs mais uma das divergências no governo em torno do programa Renda Cidadã. A tensão aumentou no governo e há expectativa de que o presidente Bolsonaro se posicione em relação à disputa em entre os seus dois ministros.

Paulo Guedes disse não acreditar que o colega de Esplanada, Rogério Marinho, tenha falado mal dele em reunião fechada com investidores. Porém, disse Guedes, se falou, Marinho é "despreparado", "desleal" e "fura-teto".

Guedes se referia a reportagem do serviço Broadcast, do jornal "Estadão", que publicou uma matéria sobre Marinho ter tido um encontro fechado com investidores. Marinho teria afirmado que o ministro da Economia foi o autor da proposta, rechaçada pelo próprio Guedes, de usar recursos de precatórios (dívidas do governo já reconhecidas pela Justiça) para financiar o programa Renda Cidadã.

Marinho teria afirmado que o Renda Cidadã "sai por bem ou por mal" e que "a dor pode ser furar o teto mesmo", em referência ao teto de gastos, que limita as despesas públicas.

    Veja Também

      Mostrar mais