Brasil Econômico

pix banco central
Divulgação/Banco Central
PIX, novo meio de pagamentos do BC, será gratuito, mas com exceções


O Banco Central (BC) divulgou em nota, nesta quinta-feira (1), que o uso do PIX , novo meio de pagamentos e transferências desenvolvido pela autoridade monetária, será gratuito a todas as pessoas físicas que tiverem contas em bancos e empreendedores individuais.


Segundo o BC, além de ser gratuito, uma transação financeira ou pagamento poderá ser realizado a qualquer dia da semana e horário, e a quantia cai na mesma hora. Com a criação desse serviço, o BC prevê redução de custo para as instituições financeiras. A expectativa do mercado é que o PIX substitua o DOC e o TED.

No entanto, há exceções. Como consta na nota, pessoas jurídicas poderão ser tarifadas em suas transações com clientes pelas instituições financeiras ou de pagamento que ofertarem o serviço. Há também exceção na gratuidade do serviço para pessoas físicas : quando recebem pagamento de venda de produto ou de serviço prestado; ou ao usar canal presencial ou de telefonia para realizar um PIX.

A disponibilização do serviço será obrigatório a bancos com mais de 500 mil clientes, mas outras instituições também podem aderir ao serviço. Na próxima segunda-feira (5), as pessoas já poderão se cadastrar no PIX para se familiarizar com a ferramenta. O início da operação está prevista para começar em 11 de novembro.

    Veja Também

      Mostrar mais