Bolsonaro: 'Aumentou o preço do ovo também, né? É lei da oferta e da procura'
Carolina Antunes/PR
Bolsonaro: 'Aumentou o preço do ovo também, né? É lei da oferta e da procura'

O presidente Jair Bolsonaro comentou, nesta quarta-feira (16), que o preço do ovo também subiu no Brasil , a exemplo do que ocorreu com o arroz , e creditou o aumento à lei da oferta e procura.

Ele conversava com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada , pela manhã, quando um deles disse ser da "capital do ovo", Bastos (SP), o município que tem a maior produção de ovos do país.

"Aumentou o preço do ovo também, né?", perguntou o presidente, sorrindo. "Mas, pô, é lei da oferta e da procura. É igual o arroz, a partir do final de dezembro começa uma colheita grande de arroz, daí normaliza o preço. Eu não posso é começar a interferir no mercado. Se interferir, o material some da prateleira, daí fica pior", complementou.

Na sequência, Bolsonaro pediu que os interlocutores dessem "uma olhadinha como é que está indo a Argentina ", para comparar a situação do país vizinho com a do Brasil .

"Não vou fazer crítica à Argentina aqui, mas dá uma olhadinha como é que tá indo lá. Quem tem um amigo lá, manda enviar imagem pra você o que tá acontecendo. A opção errada na política, muitas vezes, o que pode acontecer", disse.

Na segunda-feira, reportagem do GLOBO informou que a inflação da pandemia está corroendo o poder de compra dos mais pobres, mas afeta muito pouco os mais ricos.

Concentrada em itens básicos como arroz , feijão , carne , ovos , leite e farinha de trigo , a alta de preços recente tem impacto forte em lares de renda baixa, que destinam fatia maior do orçamento à alimentação. Por outro lado, serviços mais buscados pelas classes altas estão mais baratos.

    Veja Também

      Mostrar mais