Brasil Econômico

formato do brasil em moedas
iStock
Auxílio é voltado para famílias que têm renda de R$ 89


O estado de Minas Gerais criou um auxílio temporário de R$ 39 para famílias em extrema pobreza, devido à crise econômica desencadeada pela  pandemia do novo coronavírus. Projeto foi decretado e assinado pelo governador Romeu Zema (Novo).


Têm direito de receber o auxílio famílias que tenham renda de até R$ 89 e que tenham realizado inscrição no Cadastro Único até o dia 11 de julho.

Até o momento, há confirmação de três parcelas do pagamento do auxílio. No entanto, o governo confirmou que o pagamento pode ser prorrogado devido ao estado de emergência e de acordo com a duração da crise de saúde pública.

Terá direito ao pagamento o responsável da família inscrito no Cadastro Único. Caso mais pessoas da mesma família se enquadrem nos mesmos requisitos, a parcela pode ser aumentada.

Quem fica encarregada pelo repasse do auxílio é a Subsecretaria de Assistência Social da Secretaria de Estado de Desenvolvimento (Sedese) de Minas Gerais. O projeto foi publicado na edição de hoje (11) do Diário Oficial e entra em vigor amanhã (12).

    Veja Também

      Mostrar mais