Rodrigo Maia e Paulo Guedes
Jorge William/Agência O Globo
Paulo Guedes, ministro da Economia, e Rodrigo Maia, presidente da Câmara, enfrentam desentendimento público

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou o crescimento da economia brasileira , que, na avaliação dele, "cresceu muito menos ano passado" do que era esperado "e do que foi prometido".


Em entrevista à CNN nesta quarta-feira (9), Maia revelou que não conversa "há tempos" com o ministro da Economia, Paulo Guedes .

"Eu não falo com o Paulo Guedes há muito tempo. Ele disse que falou comigo, mas eu não falei com ele. Mas tambem não estou preocupado com isso", comentou o presidente da Câmara.

Ao comentar sobre a pasta de Guedes, Maia avaliou que "a economia brasileira cresceu muito menos ano passado" do que era esperado "e do que foi prometido". E alertou para a demora na aprovação de algumas questões.

"Nós temos questões que, se não forem aprovadas nos próximos 60 dias, podem gerar um problema muito grande para a aprovação do Orçamento do pró ximo ano", alertou.

PEC Emergencial

Na avaliação de Rodrigo Maia, o Congresso tem condições de aprovar, até o fim do ano, a PEC Emergencial . Que, para o presidente da Câmara, deve ser a "prioridade número 1". E, mais uma vez, citou Paulo Guedes, em tom de crítica.

"Eu acho que a questão dos estados da forma que foi colocado por ele (Guedes) nao é verdade. Eu nunca tratei de fundo nenhum. O que me preocupa é que o numero de desempregados aumentou e vai aumentar ainda mais", finalizou.


    Veja Também

      Mostrar mais