buffets
Reprodução
Manifestação de profissionais de buffets


Profissionais de buffets infantis e eventos se reuniram nesta sexta-feira (14) em frente à Prefeitura de São Paulo para pedir pela retomada das atividades do setor. A manifestação seguiu para o Palácio do Governo. 

Os organizadores pedem que os eventos possam ser retomados seguindo os protocolos de segurança contra a disseminação do novo coronavírus (Sars-Cov-2). 

"Notamos que a prefeitura liberou restaurantes, shoppings para funcionar, e o segmento de buffets infantis meio que foi abandonado", diz Rodrigo Francisco, proprietário do Buffet Caramellos.

De acordo com ele, o setor tem um protocolo para retomada, que inclui termômetros nas portas, distribuição de álcool gel, uso de máscaras e diminuição no número de pessoas em cada evento para 40% da capacidade. 

"Somos muito similares aos bares e restaurantes, que já foram liberados. Acredito que os governantes, quando falam de eventos, eles acabam comparando os buffets infantis a grandes eventos como shows. Não estamos dentro dessa categoria de grandes eventos, nos enquadramos em pequenos eventos", afirma.

Os manifestantes se reuniram trazendo elementos que remetem ao universo dos buffets infantis, como bexigas coloridas e pessoas fantasiadas de personagens famosos. 

Os cartazes segurados por eles apelam para a retomada do setor. "O nosso sonho não pode acabar, buffet infantil também precisa trabalhar", diz um manifesto em vídeo divulgado pelos trabalhadores da área. "Não somos invisíveis, o setor de eventos clama por socorro", continua.

Os manifestantes cantaram músicas conhecidas no setor, como "Parabéns para você", e entoaram gritos de "queremos trabalhar" e "temos família para sustentar". Confira algumas fotos da manifestação:


    Veja Também

      Mostrar mais