Doria e Covas anunciaram na coletiva de hoje uma mudança no Plano São Paulo de flexibilização: Bares e restaurantes terão maior período de funcionamento nas regiões da fase amarela
Eduarda Esteves/iG
Doria e Covas anunciaram na coletiva de hoje uma mudança no Plano São Paulo de flexibilização: Bares e restaurantes terão maior período de funcionamento nas regiões da fase amarela

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (5) que os bares e restaurantes das regiões que estão na fase amarela do Plano São Paulo de flexibilização a pelo menos duas semanas poderão voltar a funcionar no período noturno. Tanto na capital quanto nas demais regiões, o horário máximo de funcionamento será até às 22h .





"Continua sendo permitido apenas 6 horas por dia de funcionamento e fica a critério de cada estabelecimento determinar o horário mais conveniente", disse Doria. Além disso, a capacidade de lotação segue sendo de no máximo 40%. "Não será permitido, em hipótese alguma, o serviço em pé", continuou o governador

Até então, os setores estavam liberados a funcionar por seis horas seguidas nas regiões na fase amarela, mas com limite de atendimento até 17 horas. A decisão de estender o horário vem após pedido dos representantes dos estabelecimentos, que alegam que não vale a pena abrir apenas durante o dia, já que a demanda é maior à noite.


Veja as principais regras para bares e restaurantes:

  • Ocupação máxima de 40% da capacidade do estabelecimento
  • Distância de 2 metros entre as mesas e de 1,5 metro entre as pessoas
  • Proibição de consumo nas calçadas
  • Máximo de 6 pessoas por mesa
  • Atendimento apenas para clientes sentados
  • Uso obrigatório de máscaras por clientes e funcionários no estabelecimento. (Apenas quando estiver sentado em sua mesa, o cliente poderá deixar de utilizar a máscara)
  • Proibir aglomerações
  • Disponibilizar álcool gel para higienização das mãos
  • Barreiras de acrílico devem ser instaladas nos caixas e balcões de alimentos.
  • Temperos e condimentos devem ser fornecidos em sachês
  • Cardápios deverão ser disponibilizados digitalmente ou em quadros na parede


    Veja Também

      Mostrar mais