donald trump
Joyce N. Boghosian/White House
Donald Trump, presidente norte-americano, tenta se reeleger em 2020 diante de crise econômica histórica

A economia dos Estados Unidos sofreu a maior retração de sua história no segundo trimestre, destacando como a pandemia devastou os negócios em todo o país e deixou milhões de americanos desempregados.

O Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA encolheu em um ritmo anualizado de 32,9% no período de abril a junho em relação aos primeiros três meses, o maior dos registros de queda trimestrais desde 1947, mostrou a estimativa inicial do Departamento de Comércio nesta quinta-feira (30).

O resultado veio levemente melhor que a expectativa de mercado, que projetava uma queda de 34,5%.

Na Alemanha, contração de 10,1%

Na Europa , o mercado projetava que a economia alemã registraria contração de 9% de abril a junho deste ano, de acordo com sondagem do Wall Street Journal . Porém, o resultado veio pior, retraindo 10,1%.

O número significa o pior segundo trimestre do PIB da Alemanha desde 1970, e mostra que os gastos das famílias, os investimentos empresariais e as exportações despencaram durante a pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2), segundo dados preliminares divulgados nesta quinta-feira. A queda do PIB alemão no segundo trimestre encerrou quase 10 anos de crescimento econômico.

"Agora é oficial, é a recessão do século", disse o economista do DekaBank Andreas Scheuerle. "O que até agora foi impossível de conseguir com as quebras dos mercados acionários ou os choques do preço do petróleo foi alcançado por uma minúscula criatura chamada corona", lamentou.

Na comparação anual, o Produto Interno Bruto da maior economia da Europa recuou 11,7% entre abril e junho, de acordo com dados ajustados sazonalmente da Agência Federal de Estatísticas. Analistas esperavam contração de 11,3% nessa base.

Tanto as exportações quanto as importações de bens e serviços colapsaram no segundo trimestre de 2020, assim como os gastos das famílias e o investimento em equipamentos. Mas os gastos estatais aumentaram.

    Veja Também

      Mostrar mais