cartão de crédito
Torange-PT/Creative Commons
Juros do cheque especial e do rotativo do cartão caíram pelo terceiro mês seguido em junho

As taxas de juros do rotativo e do cheque especial seguem caindo durante o período da pandemia, de acordo com as estatísticas de junho divulgadas pelo Banco Central (BC) nesta quarta-feira (29).

As duas modalidades mais caras do mercado seguem uma trajetória de queda desde março. No cheque especial , a taxa de 6,4% ao mês em junho representa uma nova redução depois da imposição de um limite de 8% ao mês  para a taxa pelo Banco Central.

Em fevereiro e março, a taxa já tinha ficado em 7,2%, caiu para 6,8% em abril e teve nova redução em maio, para 6,6%.

Já o cartão de crédito na modalidade rotativo (quando o cliente não paga o valor integral da fatura até a data de vencimento) registrou a terceira queda seguida neste ano. Em março, os juros estavam em 12,9% ao mês e agora estão em 12,3% ao mês.

A taxa básica de juros, a Selic , está em 2,25% . A Selic serve como um guia para as instituições financeiras estabelecerem as suas taxas de juros nos financiamentos. Uma taxa Selic mais baixa tende a baixar o custo de empréstimos.

Em geral, as taxas de juros para recursos livres, modalidade sem direcionamento do governo, também tiveram queda. Para empresas, a taxa caiu de 14,2% ao ano em maio para 13% em junho. Já para pessoas físicas, a queda foi de 42,9% ao ano para 40,7% no mesmo período.

    Veja Também

      Mostrar mais