Brasil Econômico

Auxílio
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Confira os grupos que irão receber os pagamentos nesta quarta-feira

Nesta quarta-feira (29), a Caixa Econômica Federal realiza novos pagamentos das parcelas do auxílio emergencial . Entre os contemplados, estão 3,9 milhões de trabalhadores do Cadastro Único e inscritos via site e app nascidos em março e 1,9 milhão de beneficiários do programa Bolsa Família com NIS final 8.

Para estes primeiro 3,9 milhões, os pagamentos ocorrerão da seguinte forma: aprovados no primeiro lote recebem a quarta parcela do auxílio , aprovados no segundo lote recebem a terceira parcela, aprovados no terceiro e no quarto lotes recebem a segunda parcela, enquanto os aprovados no lote extra recebem o primeiro pagamento.

Já os cerca de 1,9 milhão de beneficiários do Bolsa Família recebem a quarta parcela do auxílio emergencial no valor de R$ 600 ou R$ 1.200 (para as mães chefes de família). O saque pode ser feito com o cartão original do programa.

A Caixa Econômica Federal, responsável pelo pagamento do benefício, encerrará esse calendário no próximo dia 31, sexta-feira, para aqueles com NIS de final 0.

Segundo o Ministério da Cidadania, em julho, a folha de pagamento do programa social atingiu a marca 14,283 milhões de famílias atendidas, das quais mais de 13,579 milhões receberam o auxílio emergencial.

Outras 704.125 famílias permaneceram na folha de pagamento regular do programa — por terem benefício maior do que a ajuda dada pelo governo em razão da pandemia.

Veja as datas da 4ª parcela do Bolsa Família

  • NIS com final 1 - 20 de julho
  • NIS com final 2 - 21 de julho
  • NIS com final 3 - 22 de julho
  • NIS com final 4 - 23 de julho
  • NIS com final 5 - 24 de julho
  • NIS com final 6 - 27 de julho
  • NIS com final 7 - 28 de julho
  • NIS com final 8 - 29 de julho
  • NIS com final 9 - 30 de julho
  • NIS com final 0 - 31 de julho

Mais tempo para sacar o dinheiro

Na semana passada, o governo federal decidiu prorrogar o prazo de validade dos benefícios do Bolsa Família, em razão da pandemia. Com isso, os beneficiários ganham mais tempo para sacar o dinheiro. A possibilidade de saque, portanto, vai durar enquanto estiver em vigor o estado de calamidade pública nacional, em decorrência do coronavírus. Por isso, não é preciso correr para fazer a retirada.

Antes, o dinheiro ficava disponível por até 90 dias. Após esse prazo, se não fosse retirada, a quantia retornava para os cofres públicos.

"A prorrogação vale para todas as parcelas do Bolsa Família pagas que ainda estejam válidas, segundo o calendário de pagamentos e o calendário operacional do programa", informou o Ministério da Cidadania, acrescentando que o objetivo é evitar aglomerações e formação de filas nas agências da Caixa Econômica Federal, nas casas lotéricas e nos correspondentes Caixa Aqui, que são pagadores do benefício.

    Veja Também

      Mostrar mais