Brasil Econômico

tela do aplicativo do auxílio emergencial
Leonardo Sá/Agência Senado
Projeto de Lei que garante prioridade a mães chefe de família vai a sanção presidencial


Nesta quarta-feira (8), foi aprovado por senadores o Projeto de Lei que permite que mulheres chefe de família tenham prioridade em auxílio emergencial .


Mesmo se pais declararem que são os únicos responsáveis por filhos, a prioridade ainda será de mães.

A relatora do PL é Rose de Freitas, do Podemos. O auxílio emergencial é de direito de mães ou pais que criam sozinhos os filhos. O valor garantido é o dobro da quantia do auxílio regular, de R$ 1.200.

Rose afirma que existem diversos relatos de “mães e filhos que se encontram desamparados” porque “o pai [ou] ex-cônjuge foi quem sacou os recursos”.

O projeto será encaminhado para sanção presidencial.

    Veja Também

      Mostrar mais