caixa fila
Fenae
Há mais de um milhão de pessoas com dados incompletos, segundo Dataprev

Um grupo de 1,1 milhão de pessoas que fizeram o cadastro na Caixa Econômica Federal para receber o  auxílio emergencial de R$ 600 estão com pedido considerado inconclusivo, segundo a Dataprev. A empresa não conseguiu aprovar ou rejeitar o requerimento por falta ou divergência nos dados.

Apesar do prazo para solicitar o benefício ter se encerrado na última quinta-feira, esses trabalhadores ainda podem complementar ou corrigir as informações para ter acesso a todas as parcelas do auxílio.

Além disso, 1,873 milhão de pessoas que fizeram o cadastro entre os dias 17 de junho e 02 de julho, prazo final, aguardam a aprovação do pedido na fila da Dataprev.

Em nota, a empresa informou, neste sábado, que repassou à Caixa no início da semana um lote de pelo menos um milhão de pedidos que tinham sido considerados inelegíveis ao auxílio nas primeiras análises, a partir de cruzamento de dados com as bases do governo, dos cartórios e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Depois de serem reavaliados, 202.291 cadastros foram aprovados. Estão neste lote mães menores de 18 anos, que passaram a ter direito ao benefício e trabalhadores intermitentes, prestadores de serviço por hora, dia ou mês.

Além disso, havia um grupo de 327.680 cadastros retidos pela Dataprev, em virtude da complexidade no processamento ao exigir vários tipos de cruzamento de dados. Desse universo, 31.025 de pedidos passaram pelo crivo da empresa e também foram encaminhados à Caixa para pagamento.

A Dataprev informou que processou 97% dos 75,3 milhões de cadastros feitos por trabalhadores informais no aplicativo e site da Caixa.

O banco iniciou os pagamentos em abril e até o momento, 65,4 milhões de pessoas, incluindo beneficiários do Bolsa Família já foram atendidos. No total, elas receberam R$ 112,5 bilhões, somando a primeira, segunda e parte da terceira parcela. Recentemente, o governo federal anunciou mais duas, ainda sem cronograma de pagamento.

Quem teve o pedido negado e quiser contestar pode fazer isso no aplicativo e site da Caixa (Caixa Auxílio Emergencial), além do portal da  Defensoria Pública da União. Nesse caso, a análise será realizada de forma individual pelo órgão, com base nos documentos comprobatórios enviados. A orientação do procedimento está disponível no site da DPU.

    Veja Também

      Mostrar mais