O ministro da economia, Paulo Guedes , enfatizou nesta quarta-feira (17), em evento virtual organizado pela Acton Institute , instituição americana religiosa de pesquisa e ensino, que o Brasil vai superar a pandemia, com senso de cooperação e preservação de vidas.

Leia também:

Doria pede a Bolsonaro e Guedes para ampliar crédito a empresas: 'Dificuldade'

Câmara aprova texto da MP que afrouxa regras trabalhistas durante a pandemia

Você viu?

Crise da pandemia: ao menos 70% da população negra não tem reservas financeiras

Além disso, Guedes afirmou que o País vai retomar as reformas na economia do país assim que a situação emergencial gerada pela pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) passar.

Paulo Guedes, ministro da Economia
Alan Santos/PR
Paulo Guedes, ministro da Economia

“Gastamos duas vezes mais que países emergentes e 10% mais que a média dos países avançados [para combater os feitos da pandemia]. Então agora que estamos finalizando nossos programas emergenciais, vamos voltar às reformas nos próximos 60, 90 dias”, disse, acrescentando que o governo vai acelerar as reformas e levará o país para uma direção liberal.

Para o ministro, em seguida será preciso enfrentar a segunda onda da crise que é a econômica. O ministro disse que a recessão pode se transformar em depressão econômica se os efeitos da crise não forem combatidos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários