Brasil Econômico

igreja
Unsplash/Akira Hojo
Igreja terá que pagar indenização a ex-funcionária


A Mitra Arquidiocesana de Belo Horizonte (MG) terá que pagar R$36 mil em indenização a uma ex-empregada que se acidentou enquanto trabalhava em uma das igrejas da cidade. A mulher, de 54 anos, exercia a função de faxineira e caiu de uma escada com cerca de dois metros enquanto limpava a vidraça so salão de festas da igreja. 

Leia também:

Corte de 90% nas normas de segurança do trabalho pode gerar ainda mais acidentes

No Brasil, uma pessoa morre por acidente de trabalho a cada 3 horas e 40 minutos

Dois anos depois do acidente , uma avaliação médica concluiu que a fratura no ombro esquerdo da mulher ocasionou perda parcial e definitiva da sua capacidade laborativa. Por sentir muita dor e não conseguir carregar peso, a mulher não consegue mais atuar como faxineira. 

Depois da vítima entrar com ação trabalhista , a igreja negou responsabilidade no acidente, alegando que a culpa foi da trabalhadora que não tomou os cuidados devidos. 

Na decisão de segundo grau, porém,  os julgadores da Oitava Turma do Tribunal Regional do Trabalho da da 3ª Região (MG) culparam a Arquidiocese . O juiz Danilo Siqueira de Castro Faria, relator do processo, disse que houve negligência da igreja ao não treinar a funcionária. 

Além disso, ele julgou que a fratura realmente levou à incapacidade da mulher de voltar a trabalhar. A multa, então, foi aplicada.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários