dólar
shutterstock
Dólar sobe e passa de R$ 5,20 com temor de segunda de contaminação pela Covid-19

O temor de uma segunda onda de contágio pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2) aumenta a aversão ao risco no exterior com reflexos no dólar. Nesta segunda-feira (15), a moeda norte-americana tem alta de 3,36% frente ao real e está sendo cotada a R$ 5,215 às 12h15. Na sexta, a divisa encerrou os negócios com alta de 2,18%, valendo R$ 5,041.

Leia também:

O Ibovespa, principal índice do mercado de ações brasileiro, abriu em forte queda e recua 1,98%, aos 90.957 pontos.

Pequim detectou 36 novos casos de Covid-19 em dez bairros da capital chinesa. Os locais foram colocados em quarentena e o foco das contaminações é um dos mais importantes mercado de alimentos da cidade.

Em Tóquio, capital japonesa, também foram detectados novos casos.

Além disso, contribui para o mau humor do mercado indicadores da economia chinesa, que vieram abaixo do esperado. Em maio, a produção industrial teve expansão anual de 4,4%, contra uma previsão de 5% do mercado.

No cenário doméstico, os investidores repercutem o  pedido de demissão do secretário do Tesouro, Mansueto Almeida. Para os investidores, Mansueto era um dos principais fiadores do ajuste fiscal.

Ele deve sair do governo em agosto. Mansueto minimizou o impacto de sua saída afirmando que o fiador do ajuste fiscal é o ministro da Economia, Paulo Guedes .

    Veja Também

      Mostrar mais