O Grupo Smart Fit terá que dar explicações ao Procon-SP sobre os procedimentos adotados para cancelamento de contratos a pedido do consumidor durante o período da pandemia. A entidade de defesa do consumidor notificou a empresa, na quarta-feira, depois de registrar 838 reclamações sobre o grupo, tendo 400 delas sido registradas nos três primeiros dias deste mês.

Leia também:

Sindicato do INSS pede suspensão da contratação de militares

Estados pedem que Congresso derrube veto de Bolsonaro a repasse de R$ 8,6 bi

Freitas diz que investidores mantêm interesse, apesar da pandemia

A dificuldade de cancelamento e a manutenção das cobranças, sem devolução dos valores pagos, mesmo sem a prestação dos serviços, já que as academias estão fechadas, representam a maior parte das reclamações registradas no Procon-SP .

Smart Fit
Reprodução Twitter / Smart Fit
Smart Fit

Além das normas para cancelamento, restiuição de valores pagos, suspensão ou reagendamento do contrato, o Procon-SP pediu a Smart Fit que informe se todas as academias do grupo estão fechadas e se há algum serviço sendo prestado, mesmo que remotamente pela empresa.

Segundo o Procon-SP , a empresa tem 72 horas para encaminhar as informações, contadas a partir desta quinta-feira.

    Veja Também

      Mostrar mais