A americana AMC Theatres , maior rede de cinema do mundo, afirmou ter “dúvidas substanciais” da sua capacidade de continuar operando. Em comunicado divulgado nesta quarta-feira, a companhia informou que todas as suas mais de 11 mil salas de exibição ao redor do mundo estão fechadas por causa da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) .

Presidente do Banco do Nordeste é exonerado um dia após tomar posse

“Durante este período, nós estamos gerando efetivamente nenhuma receita”, diz o comunicado, estimando que o prejuízo líquido no primeiro trimestre do ano será entre US$ 2,1 bilhões e US$ 2,4 bilhões, contra perdas de US$ 130,2 milhões no mesmo período de 2019.

AMC Theatres está perto de fechar
Reprodução/WIKICOMMONS
AMC Theatres está perto de fechar


Em abril, a AMC levantou novo empréstimo de US$ 500 milhões, elevando suas dívidas totais para US$ 5,3 bilhões. Com o dinheiro captado, a rede informou que consegue manter suas unidades, sem fechamentos, até novembro.

No documento, a empresa afirma ter dinheiro em caixa para retomar as atividades “neste verão (no Hemisfério Norte ) ou depois”, mas alerta que fatores como o movimento nos cinemas após a reabertura e uma nova suspensão das atividades podem forçar novos pedidos de empréstimo.

As salas de cinema estão entre os setores da economia mais afetados pela pandemia de coronavírus, pois foram forçadas a suspender as atividades pelo alto risco de contaminação. Mas o setor já enfrentava uma crise estrutural, provocada pela concorrência dos sites de streaming.

Vendas no varejo têm queda de 31,8% em abril com impactos da pandemia

Sem as salas de exibição, a maioria dos estúdios e produtoras adiou seus lançamentos, mas alguns apostaram nessas novas plataformas. A Universal , por exemplo, lançou em abril o “Trolls World Tour” em serviços de streaming por aluguel.

O lançamento bateu vários recordes, incluindo o de maior volume de aluguéis em apenas um dia da Universal . Com o sucesso, o estúdio informou que, mesmo depois da pandemia, planeja lançar filmes simultaneamente nos cinemas e no streaming. Como resposta, algumas redes, incluindo a AMC , informaram que não irão mais exibir produções do estúdio.

    Veja Também

      Mostrar mais